Música Pra Quem?

Ultimamente tenho feito um comparativo entre as vertentes políticas de esquerda e direita e, acabei chegando à conclusão de que, apesar de defender os mesmos valores morais que a direita defende, não consegui encontrar meu lugar entre eles. Já a ideologia esquerdista é um veneno para a sociedade, uma vez que ela distorce completamente valores e comportamentos que permitiram com que a humanidade sobrevivesse até aqui, e tenta quebrar limites que são necessários para a segurança e integridade física, emocional/psicológica e espiritual do ser humano.

Onde a música entra nisto?

As artes, de um modo geral, e principalmente a música, são uma ferramenta essencial para a manutenção desse equilibrio. E aqui nos deparamos com uma bifurcação no comportamento sócio-político com relação às artes: Ciente do seu potencial persuasivo dado ao seu discurso emocional e impacto afetivo, e de sua capacidade de alcance nos processos cerebrais mais profundos, a esquerda muito habilmente se mune da arte a fim de disseminar suas filosofias ideologicas, enquanto a direita se apega a um conservadorismo nostálgico engessado à moda dos “grandes intérpretes”, e se esquece de que a música é viva, e que, por mais que ao longo de sua História houvessem grandes gênios, isso não significa que a música ficou congelada no tempo e que já não hajam mais artistas igualmente geniais a seu modo.

Fiquei fascinada ao ouvir uma entrevista com Rubinstein, em que ele dizia que a genialidade do artista está em ser único. Ser um universo tão completo em si, de modo que qualquer pessoa, por mais leiga que seja, seja capaz de reconhecer sua assinatura em sua obra.

Precisamos valorizar também os artistas do nosso tempo.

Não é porque a mídia nos vende música de baixa qualidade, e muitas vezes qualquer outro tipo de mateiral que passa bem longe de merecer o nome de música, que devemos descartar a nossa geração de compositores e instrumentistas. Temos jovens compositores brilhantes, cujas obras já são condenadas ao obscurantismo sem ao menos terem a chance de ver as luzes da ribalta. Já perdi a conta de quantas orquestras vi desmancharem-se por não terem sequer o apoio de um espaço cedido para ensaiarem ou se apresentarem.

Falta de recurso?

Sinceramente, não acho que isso seja pretexto quando se tem garra, força de vontade e persistência para a realização de um bom trabalho. E digo isso no auge da minha frustração, considerando que, muitos dos que se intitulam amantes da arte, estão mais interessados em consolarem-se no conforto de suas salas de estar, com suas gravações dos grandes intérpretes e das grandes orquestras, reunidos com amigos em suas casas, enquanto nossas orquestras morrem à míngua, porque ninguém se importa, afinal, a arte é… como dizem mesmo?… “Supérflua”…

 

Clara Borges de Medeiros

Rio de Janeiro, 9 de Janeiro de 2017.

PS: Assim que terminei de escrever o esboço deste texto no meu caderno de anotações, li no Facebook a triste notícia de que mais uma orquestra brasileira conhecida encerrava suas atividades por falta de apoio.

Como artista, e como musicista, eu sei que precisamos de dinheiro para colocarmos comida em nossas mesas e pagarmos nossas contas. Mas o dinheiro não vai circular enquanto ficarmos dependendo do governo e não fizermos com que a sociedade compreenda que o nosso trabalho também é essencial para a economia. Ninguém vive sem Arte. Ninguém vive sem Cultura. Quando toda a estrutura que move as civilizações é consumida pelo tempo, o que permanece para contar sua História é justamente a Arte!

E pra quem gosta da chamada boa música:

Boa Música, não é só a música européia. Boa Música Brasileira não é só Heitor Villa-Lobos, Carlos Gomes, Chiquinha Gonzaga, ou outros considerados grandes nomes. Música Brasileira não é só Lundu, Choro e Samba…

Temos tantos jovens e promissores artistas, mas as portas quase sempre se fecham justamente porque não têm “padrinhos” e por isso AINDA não fazem parte do grupo “dos grandes”.

platao_a_musica_e_o_meio_mais_poderoso_do_que_qualquer_7md3qp

Advertisements

1 Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s