Ainda Dá Tempo de Amar

Quando o último limite moral humano cair, não haverá mais esperança para a humanidade.

Eu sei que um monte de gente vai dizer que eu estou sendo negativa, mas acho que encarar os fatos, por mais duros que sejam, ainda é melhor do que enxergar as coisas por uma lente cor-de-rosa que distorce o nosso foco e neutraliza toda e qualquer possibilidade de ação. Porque um instinto natural do ser humano é levantar-se e mudar quando algo está muito ruim. Mas quando somos levados a acreditar que tudo está bom, quem ousará mudar a situação?

Não sei quantos aqui já perceberam que hoje faz-se propaganda de seguros funerários como se fossem apartamentos, onde alguém estará pronto para começar uma nova fase de sua vida. E o que dizer dos “suplementos vitamínicos”? Quer dizer que não podemos ter uma alimentação saudável porque todas as estratégias político-econômicas esmagam o pequeno agricultor, fecham fazendas produtivas para dar lugar à indústria de alimentos, com toda a sua produção escusa, envenenada de todas as maneiras possíveis e até mesmo inimagináveis, que geneticamente eliminam todos os nutrientes dos alimentos produzidos pela terra de modo que mesmo que mantenhamos uma dieta equilibrada, a sensação nunca é de saciedade. Alguém aí já ouviu falar do CODEX ALIMENTARIUM? Não? É bom dar uma ligeira pesquisada no assunto. Mas,  voltando aos suplementos, sutilmente estamos sendo induzidos a substituir nossa alimentação por pílulas! E sabe Deus o que colocam nessas pílulas!

E quanto aos nossos relacionamentos? 
Alguém aqui já parou para refletir que o discurso politicamente correto gera mais ódio do que conciliação? Alguém aqui por um acaso sequer parou pra pensar? 

Acho difícil, porque a reflexão requer um exercício de solitude, requer momentos a sós com a própria consciência (no meu caso acho que já superei a dose saudável do tempo que passo sozinha, e isso não é bom) – e aqui chego ao cerne mais profundo de todas essas questões:

Estamos forçosamente sendo isolados uns dos outros e as circunstâncias são as mais diversas. Somos forçados à solidão quando somos bombardeados de informações distorcidas, que incitam à intolerância tão somente por pequenas divergências de opinião.  Somos forçados à solidão, porque nossos relacionamentos estão doentes, mas quem comanda o sistema nos obriga a pensar que a falta de compromisso,  principalmente nos relacionamentos amorosos, é saudável, quando na verdade os efeitos são devastadores.

Somos forçados à solidão quando chegamos a um ponto onde já não sabemos mais distinguir o nível e a qualidade dos nossos relacionamentos, porque tudo “é normal”. E, no fundo, todos nós sabemos que nem tudo é normal.  E assim somos obrigados a engolir nossas dores mais profundas para não contrariar o sistema, enquanto morremos aos poucos,  privados da plenitude da nossa essência humana. Morremos aos poucos, e às vezes sem sequer ter a consciência de que estamos morrendo, porque esse mesmo sistema que nos trata como gado,  nos obriga a usar essas lentes distorcidas de positividade em meio a um cenário nefasto e destrutivo.

Espero que mais alguém acorde enquanto ainda é tempo… As coisas que estão escritas vão acontecer, mais cedo do que se imagina, mas ainda dá tempo de espalhar carinho. Ainda dá tempo de transformar a vida de alguém. 

AINDA DÁ TEMPO DE AMAR DE VERDADE. AINDA DÁ TEMPO!

image

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s