Diálogos Introspectivos

Aniversário chegando… Milhões de dúvidas, sonhos ainda não realizados, alguns dos quais já desisti, outros que, ainda que demorem, faço questão de realizar. Frustrações, esperanças, algumas que já deixaram de ser, outras que teimam em brotar num campo que às vezes parece estar muito árido para brotar algo, mas que, quando menos espero, mostra-se ainda mais verdejante do que nunca… E eu tento viver, ou pelo menos, sobreviver a este mundo cada vez mais caótico que tenta me engolir a cada manhã, a cada discussão polêmica que se desencadeia online… Tristezas que compenso com uma imensa gargalhada com alguns amigos, poucos, mas que moram no meu coração.

E eu aqui, pensando em alguém em quem eu não deveria pensar… Aquela emoção agridoce de estar perto do ser admirado (e por quê não, amado), e recusar-se a revelar qualquer intenção, deixar escapar qualquer palavra a respeito dos verdadeiros sentimentos e ainda assim ser traída por um sorriso ou pelo olhar… Mania tola essa minha… de gostar de colecionar amores platônicos…

Bom, de algum lugar eu precisaria tirar inspiração, não? Ainda mais, idealista como sou, sempre buscando alcançar ideais sublimes ao extremo e sempre querendo abraçar utopias como se as pudesse realizar eu mesma… às vezes encaro isso como qualidade, mas algumas vezes, quando dói, me pergunto: onde raios guardei o meu juízo? Me lembro de algumas cobranças, atitudes mais maduras que algumas pessoas esperam de mim… Sei que minha vida deveria ser bem diferente do que é no momento… Mas… Será que alguém alguma vez parou pra pensar que, ao meu modo, eu sou madura de acordo com a minha idade?

Até porque, eu tenho meu próprio jeito de encarar a vida. Pode não ser o mais convencional, ou talvez o mais conveniente, muito menos o mais popular, mas é o que eu sou. Às vezes um pouco explosiva, tendenciosa a querer estar sempre certa, péssima em construir argumentos sólidos em se tratando de assuntos polêmicos,  frágil nos momentos errados, nos momentos em que eu deveria realmente mostrar toda a confiança que tenho em mim, na minha capacidade e no meu talento… Em compensação, eu tenho um coração enorme, um grande amor genuíno e puro, caráter e personalidade fortes e verdadeiros, honestidade… (É eu sei… esse post está meio narcisista, eu admito… ) Mas, não são poucos os momentos em que esmoreço e perco a motivação diante da sensação de que, não importa o que eu faça, nunca será bom o bastante…

Não. Eu não estou me fazendo de vítima ou de coitadinha. Estou apenas analisando minhas próprias emoções e talvez fazendo uma auto-avaliação. Também não estou tentando justificar meus próprios erros. Eu apenas penso que todos nós temos o dever de impactar a vida daqueles que nos cercam de algum modo. Não sei até que ponto a minha própria experiência pode ajudar alguém, mas com certeza, todo ser humano, ao menos uma vez na vida já teve a sensação de que não era bom o bastante. E aparentemente a mesquinhez, a competitividade exacerbada, a priorização do ter em vez do ser, tem contribuído cada vez mais para que essa sensação cresça no coração das pessoas. E cada um vai expressá-la de modo distinto. No meu caso, estou canalizando na escrita. Ou talvez apenas externando um pouco os milhares de pensamentos que fazem um barulho ensurdecedor em minha mente quando me tranco no meu silêncio.

De qualquer modo, eu precisava registrar um pouco da sensação de felicidade pelos momentos agradáveis que tive recentemente, marcar pra sempre todas as gargalhadas, e a doce sensação de estar feliz por pensar em quem eu não deveria pensar, mas que tenho uma enorme admiração e um carinho tão imenso como o céu… E, quem sabe um dia, eu crie coragem para mostrar a ele este texto… E, mesmo que eu não possa dizer nada ou demonstrar toda essa imensidão azul que ilumina os meus dias e me renova as alegrias, pelo menos eu ainda teria a esperança de contar com a sua sensibilidade para ler nas entrelinhas e sentí-la fluir por estas letras…

É… quem sabe um dia?…

No Silêncio do Meu Amor

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s