Poema Sem Título

Quero ter-te sempre ao alcance dos meus abraços,

Quero teus olhos sempre no meu olhar.

Quero teu pensamento pairando sempre em meu espaço,

Quero ser a profunda inspiração de teu tocar.

 

Ah, marrento, que tua postura me encanta…

Tua firmeza me fascina…

Se amar-te é meu tormento,

Dele faço feliz a minha sina.

 

Se o fantasma da ausência

Torna cega minha razão pela saudade

Peço-te tão somente tua clemência

Que não rejeites ternura farta de sinceridade.

 

Que a amizade se sobreponha à paixão

E qual manhã, sua luz irrompa devagar,

Pois que o amor, do sentimento é a razão

E impregnado dele é meu cantar.
 
Clara Maria Cristina Borges de Medeiros
Rio de Janeiro, 19 de Agosto e 04 de Setembro de 2008
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s