Confissões….

Oi, meu anjo…
 
Estou escrevendo aqui, pq não quero encher tua caixa de e-mails com tantas coisas q eu gostaria de te dizer… E são tantas… tantas…
 
Tantas q nem sei por onde começar. Talvez por receio de ser mal interpretada, ou de ter de ouvir mais um "vai com calma"… Não quero te assustar com tanta ternura a um tempo só, apenas queria que soubesse q de onde vem tanta, há uma fonte inesgotável de carinho. Carinho sincero e desprendido q só precisa ser doado… Sei q às vezes posso ser um pouco dura, desejando receber na mesma medida a atenção q dispenso a quem quer q seja… Mas me policio para não cometer esse erro e cobrar demais das pessoas q amo.
 
Meu coração explode e dói longe de vc, e então eu me recordo das razões q me levaram a desejar ter meu mundo fechado, meu coração bem guardado para não sentir mais a dor de amar. Queria não sentir a coisas tão à flor da pele, queria ser mais racional, menos impulsiva, menos sonhadora, menos romântica, mais reservada… Queria ser extremamente racional e reservada. Talvez eu sofresse menos… E fizesse sofrer menos…
 
Mas cada segundo longe de vc tem sido lancinante, uma pontada dilacerante q fere e inevitavelmente me faz chorar e desejar fugir e me esconder… Me esconder de vc… Me esconder de mim… E quanto mais eu tento não me debater nesse mar revolto de sentimentos, ficar quietinha e esperar q esse vendaval passe, menos eu consigo e me vejo exausta, tentando respirar e pensar com a cabeça e não com o coração… E quanto mais eu penso com a cabeça, mais eu ajo com o coração… E desse modo assusto e faço fugir as pessoas q quero trazer perto de mim… E ouço críticas e me lembro dos mesmo erros já cometidos, e tudo parece girar e girar tão velozmente, e eu tento encontrar o freio, tento pedir, por favor páára, eu preciso de um tempo, eu preciso sair do ar… Preciso de sossego…
 
Minha vida tomou um rumo tão diferente… Tão assustador e tão maravilhoso ao mesmo tempo… E eu tento… e tento achar um abrigo, um coração onde eu possa me refugiar de tanta coisa, um coração onde eu possa me esconder para nunca mais sair, e assim fico vagando, e nunca encontro meu lugar, e me sinto pássaro voando sem rumo, desejando tão somente um coração onde eu possa descansar. E busco teus lábios, teu consolo, ávida, como um viajante sedento, arfante, ansiosa por ouvir tuas respostas sobre tudo, ouvir cada minúcia do teu pensamento… Captar cada matiz das cores do seu universo… E me desespero quando não consigo…
 
Enfim… tem tanta coisa ainda para dizer mas já é tarde, e duas noites insones são mais do q suficientes para q esse ingênuo coração deseje tão somente cair em sono profundo e não pensar em absolutamente mais nada…
 
Mas há somente uma coisa q desejo ardentemente te dizer há dias: eu amo muito vc. Mas não o digo levianamente ou da boca para fora, ou sem consciênci do quanto isso quer dizer. Pelo contrário, digo pq não encontro outra maneira de expressar como me sinto, de deixar fluir e emanar tudo q estou tentando guardar dentro de mim mas está prestes a explodir como um reservatório onde não cabe mais qualquer tipo de suprimento.
 
Se digo, e desejo dizê-lo com todas as letras, é pq sei exatamente o q cada uma delas significa e representa e qual o peso de cada uma dessas palavras:
 
Eu te amo.
 
 
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s