ESTOU UM POUCO MELANCÓLICA HOJE…

Quando Bate A Saudade

 

Quando bate a saudade,

O coração aperta e a garganta dá um nó…

E vem a agonia de uma espera sem vontade,

De momentos em que é inevitável sentir-se só…

 

 

Quando bate a saudade,

Por mais azul que esteja o céu, o dia fica meio sem sabor…

E mesmo as cores do quadro mais bonito,

Ficam desbotadas e as flores perdem o seu odor…

 

 

Quando bate a saudade,

É mais difícil ver o brilho do sol…

Mas quando passa seu furor de tempestade,

Vem num  arco-íris o arrebol.

 

 

Quando bate a saudade,

Trazendo consigo a melancolia,

É prenúncio de felicidade,

De em dores ver nascer a poesia.

 

 

E neste parto ver revelado o amor,

Que amadurece a cada dia.

Seja perto, distante, aonde quer que for,

Transforma a vida por onde passa em suave melodia.

 

Clara Maria Cristina Borges.

NIterói, 07 de Julho de 2006.

Advertisements

1 Comment

  1. Querida Maninha Clara,
     
    Enquanto há saudades, há também muito amor!
     
    Tens um grande dom para escrita!
     
    Deus te abençõe hoje e sempre!
     
    Do maninho,
    Fábio

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s